segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

PCLinuxOS - Add Locale, LibreOffice manager & Software Center

Software Center tripartite do PCLinuxOS

Um dos “pequenos” desafios do PCLinuxOS é a ausência de pacotes de Localização nas imagens ISO “oficiais”, — as “traduções” dependem das (poucas) comunidades internacionais, cujas ISOs às vezes demoram a ficar prontas, — e no caso do Brasil excluem a versão KDE, devido ao pequeno número de contribuidores com tempo disponível para a tarefa:


A este desafio, se soma outro: — O gerenciamento de pacotes e atualizações é fatiado em 3 ferramentas separadas:

LibreOffice manager - Centraliza as opções de instalar, reinstalar, atualizar, remover o LibreOffice, — bem como adicionar “Localização” (1 de cada vez), — só para ele.

Localization manager - Permite acrescentar 1 “Local” de cada vez, — para o sistema como um todo (exceto LibreOffice), — e ainda não tenho certeza se permite “remover” depois.

Synaptic package manager - Centraliza a instalação e atualização dos os demais pacotes de software, — e sempre considera o LibreOffice “obsoleto”.

Ao lidar com esses 3 mecanismos, é fundamental lembrar que o primeiro passo é, — sempre, — atualizar todo o sistema, pelo Synaptic.

Ao tentar usar o LibreOffice manager ou o Localization manager, eles sempre verificam se o sistema está atualizado, — caso contrário, a única opção é abortá-los, até que isto seja feito, — e só então poderão ser usados com sucesso.

Localização


Menu de boot: — F2 sem opções de Idioma, antes de escolher LiveCD ou Install

No Menu de boot do DVD / Pendrive, — usando a ISO original (USA), — a tecla F2 “Language” só oferece “English (US)”, — mas a escolha do Teclado será oferecida a seguir, independente de você escolher sessão “LiveCD” (que permite instalar), ou “Install” (sem sessão Live).

Durante a instalação, — por qualquer um dos dois caminhos, — são instalados apenas os pacotes existentes no DVD / Pendrive.

Como foi usada uma ISO do repositório principal, veio Idioma / Localização en_US.

Iniciando Localization manager, — AddLocale

Depois de instalado, — e atualizado pelo Synaptic, — você deve usar o Localization manager (Menu >> Software Center) para baixar os pacotes do seu Idioma.

Esta ferramenta permite adicionar 1 único Idioma / Localização de cada vez. — Se quiser mais um, deve rodar o Localization manager outra vez, — e assim por diante.

Depois de 3 meses usando o PCLinuxOS, ainda não houve motivo para qualquer tentativa de remover uma Localização, — portanto, ainda não sei se isto é possível.

Está avisado que o Idioma original jamais é removido, — mas para voltar a ele é preciso rodar novamente o Localization manager, — com a opção default.

Fazendo experiências com 2 instalações paralelas do PCLinuxOS, tive a impressão de que valia a pena instalar, primeiro, o LibreOffice com seus pacotes de Idioma, — e só depois, os pacotes de Localização do sistema, como um todo.

• Ver PCLinuxOS “principal” — e “experimental” (adiante).

Isso, porque as observações indicaram:

a) Ao instalar o LibreOffice + Idioma (ou seu Idioma) por último, isso desabilitou o acesso ao 3º Nível do Teclado (Keyboard 3rd Level), — que tinha sido ativado, antes, pela Localização do sistema.

b) Ao passo que instalando primeiro o LibreOffice + Idioma, — e só depois a Localização do sistema, — o 3º Nível do Teclado entrou em funcionamento, normalmente, e se manteve.

No primeiro caso, foram feitas várias tentativas, — inclusive reinstalar a Localização do sistema, — e o problema acabou sendo corrigido (se a memória não me engana).

De qualquer modo, o problema acabaria por acontecer, — pois, cedo ou tarde, você terá de atualizar o LibreOffice (3 upgrades em 3 meses), — e cada atualização implica remoção total da versão anterior, para instalar a nova versão.

E aí, terá de instalar, de novo, seus pacotes de Idioma (a menos que prefira en_US).

LibreOffice


Consta que o próprio LibreOffice avisa quando existe uma atualização, — porém costumo moldar suas janelas em tamanhos e formatos que não mostram o “canto superior direito”, — e talvez por isso não lembro de jamais ter visto nenhum desses avisos.

Ao instalar o PCLinuxOS pela ISO, veio o LibreOffice 5.4.3, — evidentemente, sem pacotes de Idioma pt_BR.

19 Dez. 2018 - Por burrice, fiz a remoção completa do LibreOffice original, pelo Synaptic, — onde o LibreOffice sempre aparece como obsoleto (embora jamais aponte qualquer versão mais nova). — Devido a isso, acabei tendo de reinstalar o LibreOffice, — e veio a versão 5.4.4.

31 Jan. 2018 - Por puro acaso, num grupo sobre PCLinuxOS no Facebook, deparei com a informação de que já estava disponível o LibreOffice 6.0.0, — e tomei a iniciativa de fazer a substituição do 5.4.4, obsoleto.

15 Fev. 2018 - Feita atualização do LibreOffice para 6.0.1, — mas não há qualquer registro do porquê. — Nenhum print de um “aviso”, pelo menos.

25 Mar. 2018 - Feita atualização do LibreOffice para 6.0.2, — outra vez, sem nenhum registro de ter recebido qualquer aviso.

O motivo dessa iniciativa é que já estava há um bom tempo sem acesso ao 3º Nível do Teclado, — pretendia reinstalar os pacotes de Idioma / Localização do sistema, para tentar solucionar o problema, — e resolvi, primeiro, verificar eventuais atualizações do LibreOffice. — Na verdade, a nova versão estava disponível havia um mês.

O tópico LibreOffice Manager (lomanager) - (Read 284.326 times), de 2009, by Pinoc, no Forum oficial do PCLinuxOS, permite verificar as datas em que foram anunciadas essas versões, — além de conter instruções precisas sobre como lidar com o assunto:

9 Nov. 2017 - LibreOffice 5.4.3.

13 Dez. 2017 - LibreOffice 5.4.4.

28 Jan. 2018 - LibreOffice 6.0.0.

9 Fev. 2018 - LibreOffice 6.0.1.

24 Fev. 2018 - LibreOffice 6.0.2.

Nenhuma ansiedade por versões novas, — de fato, as distros menos novas são as que melhor funcionam, nesse hardware cada vez mais antigo (3rd Q 2008). — Isso é apenas um registro da minha experiência real.

PCLinuxOS em inglês, — com ortografia e formatos do Brasil

Essa estranha segmentação dos gerenciadores deu a ideia de manter o sistema em inglês, — para me familiarizar com os nomes originais dos Aplicativos, Menus, itens, seções, opções etc. do KDE, do System settings, Control Center, entre outros, — sem abrir mão do corretor ortográfico no LibreOffice e no Chrome, nem dos formatos brasileiros de data, hora, moeda, números, sistema de medidas.

Agora que está feito, não tenho dúvidas de que tudo isto seja possível em qualquer outra distro Linux, — talvez até com maior facilidade, — mas até o mês passado não fazia a menor ideia de “por onde começar”.

Provavelmente, nem teria tido essa ideia, — como não tive nos 10 anos anteriores.

Synaptic


xx

PCLinuxOS “principal” — e “experimental”


“Usabilidade” obtida com diferentes distros Linux instaladas, em Janeiro 2018

Foram feitas 2 experiências diferentes, — em 2 instalações paralelas do PCLinuxOS (dualboot), citadas como “principal” e “experimental”.

O motivo disso, é que a instalação “principal” estava muito boa, — uma das poucas distros instaladas que conseguem enfrentar a navegação em “Páginas” do Facebook, sem travar nem superaquecer, — e não queria colocá-la em risco.

Aliás, logo no começo, já houve efeitos indesejáveis, — perda de funcionalidades do Teclado ABNT2 no Kate / Kwrite, — e cheguei a pensar que havia estragado a instalação “principal” (Linux6, HDD interno).

Instalações do PCLinuxOS


Esse, o motivo de substituir a 2ª instalação (SSD externo), que ainda existia, por uma 4ª instalação, — para começar essas “experiências” do zero, e testar mais algumas variações.

13 Dez. 2017 - (1ª instalação - SSD externo) - Apagada pela 2ª.

15 Dez. 2017 - (2ª instalação - SSD externo) - Experiências. Apagada pela 4ª.

19 Dez. 2017 - (3ª instalação - HDD interno) - Definitiva (em uso).

30 Dez. 2017 - (4ª instalação - SSD externo) - Experiências de Localização.

xxxxxx

— … ≠ • ≠ … —

Não-debians


Nenhum comentário:

Postar um comentário